Filmes Variedades

A importância de entendermos que a vida quase nunca é como a gente imagina e outras lições de La La Land

Já vou logo avisando: este post contém SPOILERS, por isso, se você ainda não assistiu o filme e não deseja saber sobre seu enredo, pode ir parando por aqui.

Continuou? Então vem comigo que este post vai valer a pena!

Semana passada eu assisti o filme queridinho da vez “La La Land”, e não sei se consigo expressar o quanto gostei ou indico este filme à todas as pessoas.
Vamos começar com a sinopse básica, divulgada pela sua distribuidora:

“Ao chegar em Los Angeles o pianista de jazz Sebastian (Ryan Gosling) conhece a atriz iniciante Mia (Emma Stone) e os dois se apaixonam perdidamente. Em busca de oportunidades para suas carreiras na competitiva cidade, os jovens tentam fazer o relacionamento amoroso dar certo enquanto perseguem fama e sucesso”.

Mas esse filme é muito mais do que apenas um enredo amoroso. Ou melhor, ele não é. Todo o meu encanto não é devido a trilho sonora maravilhosa do filme (confira aqui), mas sim a reflexão final após as letrinhas dos créditos começarem a subir: o casal amoroso não fica junto quando o filme acaba, mas isso não importa, afinal, quase nunca a vida acontece como planejamos. E quem disse que não podemos ser felizes mesmo assim?

Temos uma concepção romantizada (devido aos contos de fadas talvez?) de que tudo dará certo, de que os nossos planos vão se realizar, assim como a gente sempre sonhou. Infelizmente isso não é a realidade. Não estou sendo pessimista, de forma alguma, muitas vezes conquistamos nossas metas, mas raramente tudo decorre da forma que planejamos. Isso não é nem de longe ruim, já que frequentemente a maré muda, momentos bons surgem, planos se renovam, se adaptam e a vida acaba nos surpreendendo positivamente.

Atualmente tenho visto muitas pessoas frustradas, a maioria na minha faixa de idade, onde não chegaram nem perto de onde imaginavam estar neste ponto da vida quando projetaram sua vida pessoal e carreira a anos atrás. Por isso o final surpreendente deste filme ganhou meu coração. Foi muito bom ver uma produção hollywoodiana mais “pé no chão”, sem aquela ilusão de que uma vida perfeita é real e corriqueira. A vida muda seu rumo, não tem como controlar, mas esta ainda vale a pena ser vivida, curtida em suas muitas reviravoltas.

Dito isso, ainda revelo outras lições interessantes mostradas neste filme:

1. Vale a pena lutar pelos seus sonhos


Mia sonha ser atriz, Sebastian em ter um bar de jazz. Mesmo em momentos em que nada parecia dar certo, em que a vontade de desistir é tremenda, persista mais um pouco. Foi depois de ouvir muitos “nãos” que a atriz conquistou o papel que mudaria a vida dela.

2. Não mude para agradar os outros


Durante o relacionamento dos dois, Sebastian se sente mal por não ter um emprego fixo e acaba aceitando a proposta de entrar para uma banda que tocava um estilo modificado do jazz original – tudo o que ele lutava contra. Com o tempo vemos o quanto esta decisão afetou negativamente os dois, por isso nunca mude seus princípios por outra pessoa.

3. Nunca perca a humildade


No começo do filme, vemos Mia trabalhando como garçonete e admirando a gentileza de uma famosa atriz, sonhando em ser como ela. No final do filme, quando seu sonho se torna realidade, Mia mantém a mesma conduta humilde com uma garçonete a qual a atende. Não importa quem você é ou aonde você chegou, todos somos iguais e lutamos como conquistar nossos objetivos, lembre-se sempre: gentileza gera gentileza.

4. Tenha ao seu lado alguém que sonhe junto com você


Antes de começar a sair com Sebastian, Mia teve um outro relacionamento, porém este foi curto, já que seu namorado na época não compartilhava os ideais da atriz. Além disso, apesar do filme se basear na busca da realização dos sonhos dos dois, a partir do momento em que Mia ganha o papel dos seus sonhos, percebemos que se Sebastian tivesse a acompanhado até Paris, os sonhos dos dois poderiam ter se realizado, em tempos diferentes é claro, mas eles ainda estariam juntos.

5. A vida realmente não é como a gente planeja, mas tudo bem!


Começamos e terminamos o filme torcendo para que o lindo casal fique junto, mas isso não acontece. E isso não é algo tão ruim assim. Eles viveram uma linda história de amor, só que estavam em “páginas diferentes”, então o relacionamento teve que ter um fim. Por mais doloroso que seja, os dois superam e conquistam a felicidade de outras formas, com outras pessoas. Afinal a vida não pára e isso é ótimo!

Estas são algumas lições que podemos perceber sutilmente durante o enredo deste delicioso musical. Foi muito bom ver um filme com uma visão mais realística das nossas vidas. É importante a gente se livrar do costume de idealizar tudo, permitindo que ela possa nos surpreender. Novamente indico este filme para quem não viu, ou ainda para quem deseja rever, agora com outros olhos.

Posts Relacionados

2 Comentários

  • Responda
    Bruna
    fevereiro 9, 2017 às 7:33 pm

    Simplesmente amei! Eu ainda não vi o filme e não ligo muito em ter spoilers ou não, mas depois dessa sua resenha, fiquei super afim de assistir.
    E teve coisas que você falou nesse post que vieram diretamente pra mim e que inclusive estava falando hoje, com uma amiga.

    Adorei o post!! <3

  • Responda
    Juliana
    junho 21, 2017 às 1:57 am

    Eu fui assistir no cinema, mas não sei ainda se amei!
    Acho que vale um repeteco em casa, sozinha 🙂

  • Responda